Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Ceará já registra pelo menos três casos de “Flurona”.

banner-materia_h3n2

O estado do Ceará já registra pelo menos 3(três) casos de “flurona”, nome dado à coinfecção pelo vírus causador da gripe e o Sars-Cov-2, da Covid-19.

crescente número de casos de gripe no Ceará e no País têm gerado preocupação, principalmente após os múltiplos episódios relacionados ao vírus influenza A do subtipo H3N2. Diante da pandemia de Covid-19, que ainda não acabou, e da semelhança dos sintomas entre esta e a gripe, dúvidas a respeito de como se prevenir e se tratar em ambas as situações têm surgido com mais frequência.

O consultor em Infectologia da Escola de Saúde Pública Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), Keny Colares, explica que o subtipo do vírus da gripe não é mais agressivo que os demais. “A doença é a mesma, porém, estamos menos protegidos, visto que passamos dois anos com baixa ocorrência de gripe. Neste período, estávamos nos protegendo contra a Covid-19, fazendo uso de máscaras e outras medidas que também nos protegiam da gripe. O relaxamento recente das medidas de prevenção nos deixou ainda mais vulneráveis”, pontua o infectologista. Soma-se a isto a baixa cobertura vacinal contra a influenza no Estado, a menor em mais de duas décadas.

Em relação à Covid-19, a febre e os sintomas respiratórios podem se instalar mais silenciosamente, tendendo a se agravarem no fim da primeira semana. As manifestações mais graves da doença costumam aparecer no início da segunda semana de sintomas. Diante da similaridade da manifestação das doenças, é recomendado que se procure fazer, com maior brevidade possível, o teste para descartar o diagnóstico de infecção pelo coronavírus. Os testes para influenza são menos disponíveis, mas neste momento epidemiológico pode-se realizar o diagnóstico de gripe após a exclusão de Covid-19. Veja onde realizar o teste gratuitamente.

Prevenção

As doenças são transmitidas por via respiratória e os cuidados preventivos são muito semelhantes. “Quem consegue se proteger de uma, se protege da outra”, enfatiza o consultor. Entre as principais orientações, estão: evitar aglomeração; utilizar corretamente a máscara, cobrindo nariz e boca; manter os ambientes ventilados e o isolamento das pessoas que estão com algum sintoma respiratório.

Deixe seu comentário:

Menu

CONTATOS

(88) 3584-1374
(88) 9 9605 0674(TIM)
COMERCIAL: (88) 9 9618-0635

Curta no Facebook

Redes sociais

Instagram Widget

Instagram requires authorization to view a user profile. Use autorized account in widget settings